quarta-feira, 27 de março de 2013

Quarta Feira Santa



Nesta Semana tão especial que é a semana santa. Cada dia tem um significado, hoje vamos conhecer  mais a devoção e rezar com  Nossa Senhora das Dores e o Nosso Senhor dos Passos. Que belo encontro!  Deixemos que ele fale ao nosso coração.

Nesta quarta-feira santa vamos refletir   sobre o  encontro do Nosso Senhor dos Passos com a Nossa Senhora das Dores.A devoção à Nossa Senhora das Dores tem origem na tradição que conta o encontro de Maria com seu filho Jesus, a caminho do Calvário.

Ao ver o amado filho carregando a pesada cruz, torturado e sofrido, coroado de espinhos e ensangüentado, a dor da Mãe de Deus foi tão profunda que nos faz refletir até hoje sobre as nossas próprias dores.Nos primórdios da Igreja, a festa era celebrada com o nome de Nossa Senhora da Piedade e da Compaixão. No século XVIII, o papa emérito  Bento XIII determinou, então, que se passasse a chamar de Nossa Senhora das Dores e e conta a história que a ordem dos servitas foi responsável por criar uma devoção especial conhecida como “As Sete Dores de Nossa Senhora”, que nos lembram os momentos de sofrimento e entrega de Maria ao seu Senhor.

Hoje citamos as Sete dores de Maria, que já refletimos na Terça Feira Santa. Fazemos memória trazendo a tona o encontro da mãe Maria com o Filho Jesus. Muito antes deste encontro doloroso aconteceram outros momentos que devemos refletir:

1 - A profecia de Simeão – Lc 2, 35
2 - A fuga com o Menino para o Egito – Mt 2, 14
3 - A perda do Menino no templo, em Jerusalém – Lc 2, 48
4 - O encontro com Jesus no caminho do calvário – Lc 23, 27
5 - A morte de Jesus na cruz – Jo 19, 25-27
6 - A lançada no coração e a descida de Jesus da cruz – Lc 23, 53
7 - O sepultamento de Jesus e a solidão de Nossa Senhora – Lc, 23, 55

Oração da Nossa Senhora das Dores: Virgem Mãe tão santa e pura, vendo eu tua amargura, possa contigo chorar. Que do Cristo eu traga a morte, sua paixão me conforte, sua cruz possa abraçar! Em sangue as chagas me lavem e no meu peito se gravem, para não mais se apagar. No julgamento consegue que às chamas não seja entregue quem soube em ti se abrigar. Que a santa cruz me proteja, que eu vença a dura peleja, possa do mal triunfar! Vindo, ó Jesus, minha hora, por essas dores de agora, no céu mereça um lugar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário