quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Padre de Florianópolis é nomeado bispo de Tubarão

Pe. João Francisco Salm foi nomeado na manhã de hoje o novo bispo da Diocese de Tubarão
O anúncio oficial foi feito pelo Papa Bento XVI na manhã, 7h no horário de Brasília. A Diocese de Tubarão estava vacante desde o dia 28 de setembro de 2011, quando Dom Wilson Tadeu Jönck, então bispo de Tubarão, foi nomeado Arcebispo de Florianópolis. Nesse período, Pe. Sérgio Geremias assumiu a função de administrador diocesano.

Na manhã de hoje, às 10h, Pe. João Francisco Salm concederá entrevista coletiva na Cúria Metropolitana. A sua ordenação como bispo e a posse na nova diocese ainda não foram definidas, mas deve se realizar nos próximos dois meses.


Perguntado sobre como assume essa nova missão, Pe. Salm informou: “Recebo com uma atitude de fé. Espero ser a resposta de Deus às orações do povo da Diocese de Tubarão”.


Pe. Salm tem 59 anos e é padre há 33 anos. A maior parte do seu ministério presbiteral foi dedicada a formação de novos presbíteros, atuando nos seminários da Arquidiocese. Mas também foi coordenador de Pastoral e pároco. Em 2011, com a nomeação de Dom Murilo Krieger para arcebispo de Salvador, assumiu como foi administrador arquidiocesano da Arquidiocese de Florianópolis, função que desempenhou por oito meses.


Tubarão é uma das dez dioceses do Estado. Ela foi criada pelo Papa Pio XII, em 1955, desmembrada Arquidiocese de Florianópolis e abrangia todo o sul do Estado de Santa Catarina. Mais tarde cedeu parte do seu território para a criação da Diocese de Criciúma.

Conheça a biografia do novo bispo da Diocese de Tubarão

Pe. João Francisco Salm nasceu no dia 11 de outubro de 1952, em São Pedro de Alcântara, município de São José, SC. Filho de Francisco Salm e de Maria Ida Schmitt Salm, tem um irmão e três irmãs. Fez os estudos primários em sua terra natal, completando-os no Pré-Seminário de Antônio Carlos, SC, onde ingressou com a idade de 12 anos, em fevereiro de 1965.


De 1967 a 1972 fez os estudos ginasiais e do segundo grau no Seminário Menor Metropolitano Nossa Senhora de Lourdes, em Azambuja, Brusque, SC. De 1973 a 1975, frequentou a primeira turma do curso superior de Estudos Sociais, em cuja grade curricular constavam todas as disciplinas da Filosofia, na recém-criada Fundação Educacional de Brusque, FEBE, hoje UNIFEBE.


De 1975 a 1979, fez o curso de Teologia no Instituto Teológico de Santa Catarina, ITESC, em Florianópolis, SC. Foi ordenado diácono em 13 de maio de 1979, em Camboriú, SC, e presbítero em 30 de junho de 1979, no Santuário de Azambuja, Brusque, SC. De janeiro de 1980 ao final de 1983, exerceu o ministério de professor e orientador dos alunos do Seminário Menor Metropolitano, de Azambuja. Em janeiro de 1984, foi nomeado reitor do Santuário Episcopal Nossa Senhora de Azambuja e reitor do Seminário Menor Metropolitano Nossa Senhora de Lourdes, em Azambuja, Brusque. Em março do mesmo ano foi nomeado administrador paroquial da Paróquia de Santa Catarina, em Dom Joaquim, Brusque. Exerceu esses cargos em Azambuja e em Dom Joaquim até o final de 1991.


De janeiro de 1992 ao final de 2008 exerceu o ministério de reitor do Seminário de Teologia e coordenador arquidiocesano da Pastoral Vocacional da Arquidiocese de Florianópolis. De junho de 1992 até 1996, foi juiz do Tribunal Eclesiástico Regional de Florianópolis. Durante o ano de 2006 e no segundo semestre de 2008, foi coordenador arquidiocesano de pastoral da Arquidiocese de Florianópolis. De janeiro de 2009 ao final de 2011, foi pároco da Paróquia de Santa Teresinha, em Brusque.


De março a novembro de 2011, foi administrador arquidiocesano da Arquidiocese de Florianópolis. Desde novembro de 2011, é ecônomo arquidiocesano e coordenador da Cúria Metropolitana da Arquidiocese de Florianópolis. Foi membro, por diversos períodos, do Conselho Presbiteral da Arquidiocese de Florianópolis, como representante dos seminários da Arquidiocese. Foi nomeador bispo titular da Diocese de Tubarão, SC, no dia 26 de setembro de 2012.

Fonte: Zulmar Faustino - Jornalista Arquidiocese de Florianópolis

Pastoral da Comunicação da Arquidiocese de Florianópolis

Nenhum comentário:

Postar um comentário